Historial – Banda Municipal da Ponta do Sol

A Banda Municipal da Ponta do Sol surgiu no dia 01 de Dezembro de 1882, com o apoio da família Wilbrahan tida como mecenas desta localidade.

Primeiro a Banda chamou-se Filarmónica da Restauração, tendo em conta a sua data de criação, e pouco depois, Filarmónica Príncipe d’Ordenburg. Esta designação (Príncipe d’Ordenburg) foi a forma encontrada pelos dirigentes da Filarmónica da Restauração de modo a agradecer a contribuição monetária dada por este príncipe durante a sua estadia em terras madeirenses (entre 1884 e 1885).

Até Fevereiro de 1944 prevaleceu a designação príncipe d’Ordenburg, altura em que foram elaborados os novos estatutos para esta coletividade, e desde então passou a ser designada como Banda Municipal da Ponta do Sol.

Como consequência da forte emigração e dificuldades financeiras, nos anos 50 a Banda esteve inativa devido à falta de executantes. É em 1984, que a Banda Municipal da Ponta do Sol é reactivada.

Um dos momentos altos da Banda Municipal da Ponta do Sol foi nos anos 90 altura em que a mesma faz uma digressão ao Curaçau, Aruba e Venezuela, sendo muito acarinhada pelas comunidades lusas lá existentes e louvada pelas autoridades presentes.
Desde 2001, a banda Municipal da Ponta do Sol organiza o Festival de Música Filarmónica da Ponta do Sol, que acontece bianualmente, por alturas das Festas do Concelho da Ponta do Sol, com a presença de 2 bandas convidadas, sendo uma da Ilha da Madeira e uma de fora da região.
A Banda Municipal da Ponta do Sol tem realizado diversos intercâmbios, o que tem permitido que o Concelho da Ponta do Sol, e a Região Autónoma da Madeira estivesse representada em diferentes situações e locais tais como: Abrantes (em 2002), Taveiro (em 2004), Arquipélago dos Açores: Ilhas de S. Miguel e Terceira (em 2006 ), Montemor-o-Novo (em 2010), Pragança (em 2012) e A-da-Gorda (em 2014).

Fonte: Banda Municipal da Ponta do Sol

Comece a escrever e pressione Enter para pesquisar